segunda-feira, 1 de abril de 2019

O que é CadÚnico?


O cadastro único para programas sociais (CadÚnico) é um conjunto de dados e informações coletadas sobre as famílias brasileiras em estado de pobreza e extrema pobreza e que serão beneficiadas pelo governo na intenção de melhorar sua condição de vida.

O CadÚnico sistemaintegrado de segurança é operado pela caixa econômica federal e os dados cadastrados são utilizados pelo governo federal,  estadual e municipal, que através de diagnósticos socioeconômicos é capaz de auxiliar o poder público e a gestão de políticas voltadas para famílias de baixa renda.

Entenda o conceito de família

Família é a unidade nuclear formada por um ou mais indivíduos, incluindo as pessoas que contribuem para a formação da renda, ou que tenham suas necessidades atendidas por aquela unidade familiar.

Em resumo, família é um ou mais indivíduos que moram juntos, contribuem e/ou são beneficiados pela mesma renda.

Quem pode se inscrever no Cadastro Único

Famílias de baixa renda devem se cadastrar para participar dos programas sociais.

Para isso, é necessário que a renda seja:

  • Até meio salário mínimo por pessoa;
  • Ganhar o total de até 3 salários mínimos de renda mensal, ou seja, somando todas os componentes da família.

Famílias com renda superior podem ser cadastradas no CadÚnico, o cadastro ocorre apenas quando está vinculada à seleção ou ao acompanhamento de programas sociais implementados por quaisquer dos três entes da Federação (União, Estados e Municípios).

Programas e benefícios sociais para quem está no CadÚnico

Confira abaixo uma lista de programas e benefícios sociais que utilizam como base do cadastro único:


  • Passe livre para pessoas com deficiência;
  • Programa bolsa família;
  • Bolsa verde;
  • Programa de erradicação do trabalho infantil;
  • Telefone popular;
  • Fomento - Programa de fomento às atividades produtivas rurais;
  • Aposentadoria para pessoas de baixa renda;
  • Programa minha casa, minha vida;
  • Programa de cisternas;
  • Carteira do idoso;
  • Pro jovem adolescente;
  • Tarifa social de energia elétrica;
  • Isenção em taxas de concursos públicos;

O cadastro único também serve para programas sociais estaduais e municipais.

Como se cadastrar

A família que se enquadra nos requisitos pode se dirigir até o CRAS - Centro de referência social no município onde vive e se cadastrar.

É necessário que um membro da família seja o responsável pelo cadastro, tal pessoa precisa ter no mínimo 16 anos e preferencialmente ser uma mulher, embora não seja obrigatório.

O responsável deve levar seu título de eleitor e CPF, comprovante de endereço (conta de água ou energia) e apresentar pelo menos um documento de cada membro da família. Confira abaixo os documentos que são aceitos:

  • Certidão de nascimento;
  • Certidão de casamento;
  • Carteira de identidade;
  • Certidão administrativa de nascimento indígena (RANI);
  • Carteira de Trabalho; ou
  • Título eleitoral.

Através de um formulário preenchido pelo responsável da família, o agente operador do cadastro único atribui um número de identificação social (NIS) para cada componente da família cadastrada.

No formulário, é necessário responder as seguintes informações de forma verdadeira:


  • Composição familiar (número de pessoas e se existe alguém com deficiência);
  • Identificação e documentação de cada componente da família;
  • Qualificação escolar dos membros da família;
  • Qualificação profissional e situação mercado de trabalho;
  • Características do domicílio;
  • Remuneração;
  • Despesas familiares;     

Não esqueça de manter o cadastro atualizado, pois assim não haverá risco de ter nenhum benefício cortado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quanto custa para renovar CNH em SP?

Todo mundo que anda de ônibus diariamente alguma vez já desejou ter um carro, poder dirigir. Muitos realizam este sonho ao conseguir uma...